Por lesões e suspensões, Larghi ainda não conseguiu repetir o Galo após a Copa

Posted on Posted in Notícias
Por lesões e suspensões, Larghi ainda não conseguiu repetir o Galo após a Copa | atlético-mg | Globoesporte

Por lesões e suspensões, Larghi ainda não conseguiu repetir o Galo após a Copa

Atlético-MG vai para a quinta partida após a pausa para o Mundial e terá a quinta escalação diferente

Por Guilherme Frossard e Rafael Araújo, de Belo Horizonte

Atlético-MG x Grêmio, dia 18 de julho, Porto Alegre. Primeiro compromisso do Galo após a Copa do Mundo. Uma escalação repleta de novidades e um time que mostrou, nitidamente, falta de entrosamento. A principal receita para melhorar esta falta de entrosamento é, claro, a repetição. Repetição do time, da forma de jogar, de treinamentos e jogos. Não foi possível.

Naquela partida, o atacante Edinho sofreu uma lesão muscular, teve que ser substituído e deixou de ser opção para os jogos seguintes. Não foi um caso isolado. Confira:

Time #1

Galo teve estreias na volta do Brasileirão, após a parada para a Copa do Mundo (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG) Galo teve estreias na volta do Brasileirão, após a parada para a Copa do Mundo (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)

Galo teve estreias na volta do Brasileirão, após a parada para a Copa do Mundo (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)

Desde a volta pós-Copa do Mundo e desde aquele jogo, o Atlético-MG de Thiago Larghi teve, pelo menos, um problema por lesão ou suspensão em cada jogo. Contra o Grêmio, no Sul, o Galo ainda não tinha o titular Leonardo Silva, que se recuperava de lesão muscular. O time entrou em campo com: Victor, Patric, Gabriel, Juninho e Fábio Santos; Zé Welison, Elias, Luan, Chará e Edinho; Ricardo Oliveira. Edinho machucou.

Time #2

Volante Mateus Galdezani foi a novidade diante do Palmeiras (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG) Volante Mateus Galdezani foi a novidade diante do Palmeiras (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)

Volante Mateus Galdezani foi a novidade diante do Palmeiras (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)

Ainda sem Léo Silva e já sem Edinho, o Galo foi a São Paulo encarar o Palmeiras. Larghi foi obrigado a mexer no time e mandou a campo a seguinte escalação: Victor, Patric, Gabriel, Juninho e Fábio Santos; Zé Welison, Galdezani, Elias, Luan, Chará e Ricardo Oliveira. A arbitragem foi polêmica, amarelou Luan por demorar na comemoração e, consequentemente, tirou o "maluquinho" do jogo seguinte. Ele já tinha dois amarelos acumulados e foi suspenso. Galdezani, ao reclamar com o árbitro, foi expulso direto. Mais um suspenso.

Time #3

Léo Silva voltou ao time marcando gol contra o Paraná (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG) Léo Silva voltou ao time marcando gol contra o Paraná (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)

Léo Silva voltou ao time marcando gol contra o Paraná (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)

Em função das ausências de Galdezani e Luan, Thiago Larghi teve problemas no meio-campo para armar o Atlético-MG que enfrentaria o Paraná, no Independência. Teve um retorno importante na zaga: Leonardo Silva, recuperado, foi para o jogo. Gabriel, por sua vez, ficou fora por causa de uma forte gripe. O Galo entrou em campo com: Victor, Patric, Léo Silva, Maidana e Fábio Santos; Zé Welison, Elias, Tomás Andrade, Chará e Terans; Ricardo Oliveira. O problema durante o jogo, dessa vez, foi físico. Fábio Santos sofreu uma torção no pé esquerdo no segundo tempo e precisou sair. Ficou fora da partida seguinte.

Time #4

Mais mudança: Gabriel começou entre os titulares diante do Bahia (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG) Mais mudança: Gabriel começou entre os titulares diante do Bahia (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)

Mais mudança: Gabriel começou entre os titulares diante do Bahia (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)

No último jogo, contra o Bahia, em Salvador, Thiago Larghi não contou, de novo, com Leonardo Silva. O capitão, com fadiga muscular, ficou em Belo Horizonte trabalhando na academia. Além disso, a principal ausência era de Fábio Santos. O Galo jogou com: Victor, Patric, Maidana, Gabriel e Juninho; Zé Welison, Galdezani, Elias, Luan e Chará; Ricardo Oliveira.

À procura da escalação perfeita

Pela primeira vez, ninguém machucou ou foi suspenso durante os 90 minutos. Mesmo assim, o time não será repetido na próxima partida, segunda-feira, às 20h (de Brasília), contra o Internacional, no Independência. Thiago Larghi vai promover mudanças por opção técnica. Fábio Santos ainda é dúvida. Elias e Galdezani foram suspensos pelo STJD, mas o Galo tenta reverter a pena. O time provável tem: Victor, Patric, Léo Silva, Maidana e Fábio Santos (Hulk); Zé Welison, Galdezani (Lucas Cândido), Elias (David Terans), Luan e Chará; Ricardo Oliveira.

Thiago Larghi segue em busca da escalação perfeita (Foto: Marcos Ribolli) Thiago Larghi segue em busca da escalação perfeita (Foto: Marcos Ribolli)

Thiago Larghi segue em busca da escalação perfeita (Foto: Marcos Ribolli)

Thiago Larghi e Victor comentaram sobre a "dificuldade extra" que o Galo tem ao não conseguir repetir a escalação.

"É uma dificuldade que a gente tem em virtude de lesão, suspensão. É a dinâmica da bola. Temos que ter um pouco de paciência. "

- No jogo contra o Bahia, falei que o Bahia tinha perdido só dois jogos em casa no ano. A gente, por 10 segundos, não conseguiu a vitória. São detalhes. A gente vê que tem coisa boa sendo feita. A gente vai conseguir os resultados que a gente espera - disse o treinador.

- Futebol, para você conseguir ter entrosamento, é necessário ter continuidade de trabalho. A gente, infelizmente, não está conseguindo. Lesões, suspensões. Isso é um dificultador. Não que sirva como desculpa, mas a gente sabe o quanto é difícil remontar um time no meio da temporada. É necessário trabalho, continuidade. A gente tem buscado identificar onde há necessidade de evolução e tentado trabalhar, nos treinos, essas situações, para conseguirmos um equilíbrio para as vitórias virem com um pouco mais de tranquilidade - analisou o goleiro.